terça-feira, 20 de setembro de 2016

Exposição temporária de fotografia: “Nas Esquinas do Tempo”

“Nas Esquinas do Tempo” abraço o silêncio.
É em cada esquina do tempo que cruzo caminhos, olhares, sentires,
segredos guardados, mares navegados.
Pontos de fuga e pontos de encontro – é o tempo a aproximar-se do i n f i n i t o.
São paisagem em mim, vento e perfume de jasmim,
noites quentes de estrelas cadentes que atravessam o espaço e o tempo.
É em cada esquina do tempo que me encontro nas paredes quentes das cidades inquietas,
nas encostas perdidas do olhar que me abraça no silêncio do vento.
Nas esquinas do tempo, a sensualidade do momento.
Nas esquinas do tempo, a inquietude do silêncio que trago no peito.
O toque da paisagem dentro da pele,
As mãos que tocam o vento,
Pedaços de mim perdidos nas esquinas do tempo onde ecoa o silêncio,
Pinceladas de cor intensa, vida em mim
Espectro de luz nos lugares de mim.
“Nas Esquinas do Tempo”, a magia no olhar que atravessa terra e mar.
Gestos pincelados de memórias guardadas.
“Nas Esquinas do Tempo”, a alquimia do olhar que se funde em silêncio,
centelha de um sentir em cada gesto do pensamento.
“Nas Esquinas do Tempo”... onde o tempo se aproxima do i n f i n i t o.
Esmi Baúto